papai nota 10

Papai nota 10

Papai me seduzia há tempos, então tive que arriscar.

Meu nome é Sandrinho, tenho 18 anos e na vizinhança onde moro, meu velho é conhecido como “papai nota 10”. O que eu vou contar agora é só um pedacinho do meu dia a dia. Meu ritmo é bem suave… Vou à musculação pela manhã e trabalho só na parte da tarde. Ah é né?! Eu vim aqui pra falar do meu pai, não de mim!

Meu velho é pura elegância, todo de terno logo pela manhã, ele chama a atenção das vizinhas todas… Não só a delas!

Sou homossexual desde a minha adolescência, quando pela primeira vez toquei em uma rola que não era a minha, e foi amor à primeira vista… Mas voltando ao assunto! Papai me deixava louco pela manhã, a tarde quando me ligava e a noite quando finalmente chegava em casa.

Com um corpo forte e muito bem cuidado, ele me fazia babar pelo cu sempre que saía do banheiro de toalha após o banho. Eu pirava naquilo e a cada dia a vontade ficava maior dentro de mim… Então eu tive que arriscar!

Em uma das noites em que papai estava na sala assistindo a um dos seus programas, sentei-me ao seu lado e deitei no sofá, relaxando a cabeça no seu colo. Ele estava com uma samba-canção larga e sem cueca.

Eu conseguia sentir o volume da rola grossa de papai na minha orelha e aos poucos fui me aproximando. Com a cabeça deitada na coxa e uma das mãos no seu joelho, cada vez mais eu farejava o bafo que vinha daquela piroca… Que delícia!

Não sei se foi sem querer, mas o membro de papai crescia mais e mais sob a minha cabeça… Eu sabia que ele era mulherengo, mas se excitar com a minha cabeça no colo, isso seria demais. Ali eu comecei a entender de onde vinha a parte de mim que gosta de safadezas incomuns, como incesto.

Tomei coragem, e bem de leve, deslizei a mão pela perna do meu coroa, como se fosse um carinho, mas no fundo buscando a glande rosa e enorme que ele escondia ali em baixo.

Não precisei ir muito longe pra encontrar e sem pensar muito, passei suavemente a língua, já pensando que iria tomar uns tapas… Mas pro meu espanto, não foi bem isso que papai fez!

“Eu pensei que você nunca iria reparar no paizão aqui!”, disse ele, já meio ofegante. Sem esperar mais , meti a mão naquela tora de carne e enfiei toda na boca. Eu chupava como se fosse a última piroca do mundo.

E nessa hora, senti que papai estava descontrolado, de tanto tesão.

papai nota 10-02

Papai gemia cada vez mais alto e isso me fazia perder o controle. Eu babava e chupava de maneira que minhas mãos deslizavam pelo tronco daquele pau. Não demorou muito pra que o meu velho virasse pra mim e dissesse: “Agora que já conseguiu deixar a pica do pai dura como uma rocha, o que você acha de mostrar esse cuzinho?”.

Mais do que imediatamente, me virei, coloquei a cara no sofá e com as duas mãos, abri o cu praquele velho safado invadir. Ele cuspiu no meu anelzinho e com apenas uma estocada, estava praticamente todo dentro de mim.

Definitivamente a experiência fala mais alto e o tesão que eu sentia naquele momento me provou isso. Meu velho era um maestro do sexo, ele empurrava até o fundo e mexia com a rola inteira dentro do meu rabo de um jeito, que fazia com que eu cada vez mais quisesse gozar… E não deu outra!

Gozei gostoso enquanto ele ainda bombava forte, mas não demorou muito pra que ele urrasse como um urso e quando disse que ia gozar, saí rapidamente da minha posição e meti aquela vara grossa e rígida toda na minha boca, sem que nenhuma gota de porra se perdesse.

De maneira tímida e rápida, fui ao banheiro me limpar e enquanto lavava a boca, cheia de gozo, ouvi papai chamando e dizendo: “Volta logo meu filho, ainda tenho mais castigo pra você!”. Adivinhem só o tamanho do castigo que eu passei a sofrer depois desse dia!?

   

3 comentários sobre “Papai nota 10

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.