enrabado sem dó

Enrabado sem dó

Ele pediu pra ser enrabado sem dó, e adorou

Enrabado sem dó – Meu nome é Rick, tenho 36 anos, sou de Campinas/SP. Conheci um cara por um aplicativo de mensagens e logo de cara eu disse a ele a real, que eu curto ser enrabado sem dó, que me responsabilizo por tudo que ele fizer, que se eu pedir pra parar ele pode continuar a meter com força, estuprar de verdade. Fui incentivando o cara a me arrombar.

Ele concordou e veio até minha casa. Deu uns 30 minutos ele chegou de moto, pediu pra eu deixar ele guardar a moto na garagem do prédio e eu dei um jeito de abrir pra ele.
Quando pisou na minha casa, sem hesitar ele já me meteu a mão na cara e disse: – Falou que quer ser estuprado né putinha?

Não respondi nada, só olhei pra mão dele e de lá vinha outro tapa. Me agarrou e me beijou e mordeu minha boca, enpurrou de joelho no chão e foi abrindo o ziper. Tirou uma rola não muito grande, e já foi socando na minha boca.

Enquanto eu ía chupando ele ia tirando a roupa dele e a minha, me dando tapas no rosto e chamando de puta, vadia, ordinária, vou te arrombar sua piranha. Foi arrancando toda minha roupa e me colocou deitado no sofa, com a cabeça pendendo pra trás.

Veio e começou a socar a rola na minha garganta, fazendo passar e dando reflexo. Uma hora o cara deixou a rola socada e eu comecei a perder o folego, ficar desesperado pra ele tirar.

Tremi, tentei empurrar ele… meu deu reflexo de vomitar e o cara tirou e eu vomitei um pouco no chão (bem pouco, não tinha comido nada).Fui acostumando um pouco com a situação e fui tentar colocar um dedo no cu pra começar a lacear pro cara meter, o cara viu e segurou minha mão, não deixou eu colocar nem um dedo no rabo, e eu tava a um mês sem dar.

Ele foi abusando de mim e falou que ia me arrombar! Pegou o celular, me colocou de costas e colocou camisinha no pau, passou lubrificante na piroca e começou a filmar. Encostou a cabeça do rola no meu cuzinho e socou a rola inteira com toda força pra dentro.

Gritei, me desesperei e tentei sair, mas o cara tentou me segurar, até largou o celular. Foi maior dor que já senti… Me arrombou de verdade. Consegui me mover e fiz de tudo pra tentar fugir dele.

Ele tentando continuar metendo, e eu fugindo dele encima da cama. Meu cu tava doendo muito, ficou doendo alguns minutos tipo MUITO, latejando. A dor foi passando e eu tive coragem de continuar dando pra ele. O safado continuou metendo forte e com o passar do tempo a foda começou a ficar mais normal, ele chegou a colocar a maior parte da mão dele dentro do meu cu.

No final eu chupei o pau dele, ele gozou na minha boca e eu engoli tudo. Pra quem não acredita, tenho a cena que ele soca a rola no meu CU e eu grito gravada em vídeo, que ele quis gravar… E depois, na hora que eu chupo e engulo a rola dele também, que até aparece meu rosto.

Na hora é foda, mas depois, lembrar me dá muito tesão e vontade de ser abusado, estuprado novamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.