mr black

Mr Black

Olha só como foi depois de ser arrombado pelo Mr Black

Mr Black – Bom pessoal, volto aqui para contar a minha história com Mr Black, meu amigo negão que tirou minha virgindade anal e mudou minha cabeça! A semana após ele me comer (arrombar seria a melhor palavra) foi tensa. Senti febre, muita dor no cú e sangramentos costantes.

Estava com a mente muito confusa e pensando se Mr. Black contaria pra alguém o que aconteceu. Como não estava bem física e psicologicamente para trabalhar ou estudar nos dias seguintes, fui ao médico e disse que estava com febre e ele logo me falou que era sintoma de dengue e me deu atestado de 1 semana.

Após aqueles dias, fui melhorando e logo estava bem. No sábado seguinte, fui assistir um pornô e comecei com alguns filmes de sexo com negros… E me lembrei de Mr Black! Peguei um pouco de sabonete líquido e passei no dedo e comecei a enfia-lo no cu!

Primeiro 1 dedo, depois 2… Aquela noite me masturbei compulsivamente pensando nele e assistindo aqueles negões metendo! Voltei na semana seguinte ao trabalho, e meio tímido procurei evitar encontrar o Mr Black.

O via à distância e logo partia por outro caminho. Ao chegar em casa, colocava um filme pornô de negros dominadores musculosos e me masturbava com os dedos no cu. Cheguei a comprar um dildo preto e toda noite chupava, enfiava no cu e gozava seguidas vezes.

Durante esse período, eu mudei meu turno na academia e fui treinar a noite para não encontrá-lo, pois ainda estava meio perdido naquela situação. Passado esse mês fui treinar normalmente e lá encontrei Mr. Black, no horário em que ele deveria estar em aula na faculdade.

Ele veio e me cumprimentou. “E aí, sumido?!” disse ele. Eu respondi meio tímido “Tudo bem” conversamos um pouco e naquele dia treinamos juntos, e percebi que ele estava bem mais musculoso que da última vez.

Terminamos o treino e ele me falou: -Po cara, aquilo que aconteceu, foi porque a gente tava bêbado, não precisamos contar pra ninguém e todo mundo perguntou porquê não estávamos mais andando junto.

Ficou meio estranho… A gente tem que esquecer isso e voltar a normalidade. Vamo lá em casa pra você me ajudar a aplicar o meu anabolizante!” Pensei e vi que realmente após aquele dia as coisas entre nós e nossos amigos ficaram estranhas e até me perguntaram se a gente tinha brigado. Resolvi ir com ele e ver se as coisas voltavam ao normal.

Chegamos à casa dele e ele foi no quarto buscar a seringa com o anabolizante.Nesse momento eu estava excitado e tentava me controlar o volume em minha calça. Ele voltou! Estava sem camisa e de cueca. Ele realmente estava muito mais musculoso e definido que antes. Suas pernas musculosas destacadas pela cueca pequena e o volume GG era lindo. Deu pra ver o suor ainda lubrificando a pele do peitoral.

Ele estava muito, mas muito sexy! Nesse momento já percebi que ele estava cheio de maldade, pois sempre que eu aplicava nele ele ficava de short e não tirava a camisa. Mesmo assim decidi aplicar. Algo em mim dizia pra eu ir embora, mas eu queria ver onde acabaria aquela história.

Peguei a seringa e ele arriou a cueca quase toda. Dava pra ver os glúteos sarados e os pentelhos do penis dele. Apliquei a injeção e ele não subiu a cueca, se virou pra mim e disse se aproximando. “Obrigado” Colocou as mãos em meus peitos e disse: ” Você não sai da minha cabeça desde aquele dia.” Ele começou a acaricia-los, e instintivamente pequei no pauzão dele!

Fiquei imaginando, como isso entrou em mim? Me aproximei e tentei beijá-lo. Ele me afastou novamente e agarrou minha nuca e a forçou para baixo. Resisti e parei em seus mamilos, chupando-os e apertando seu pau. Ele gostou daquilo e falava “isso continua”. Seu peito estava salgado de suor e aquele cheiro me deixou louco. Ele forçou novamente minha cabeça, tirou a cueca e passou o pau no meu rosto!

Comecei a lamber e chupar, era enorme e a maior parte dele ficava fora de minha boca. Chupei e tentei enfiar tudo mas engasguei e babei o saco e os pentelhos. Ele levantou o pau e falou: “Da uma engraxada nas minhas bolas”!

Comecei cheirando e o odor era forte, mas me instigava. Botei as bolas na boca e as chupava enquanto ele se masturbava, forçando minha cabeça contra o pau e bombando com violência.

Eu engasgava e era aí que ele forçava ainda mais. Sentia minha garganta ardendo enquanto ele forçava aquela rola GG. Eu tossia e tentava afastá-lo mas ele era mais forte e me colocou contra a parede para eu não fugir.

Eu tossia e dava ânsia de vômito, mas ele era bruto demais. Ele me torturou assim por uns 20 minutos e já enfiava seu pau tão fundo na minha garganta, que minha língua ticava em suas bolas.

Senti a porra quente descendo goela abaixo e ele tirou a pica de mim. Tossi muito e fui correndo ao banheiro, me tranquei e lavei o rosto e a boca. Ele bateu na porta e falou “ainda não terminei com você”!

Aquilo era estranho, pois eu estava mais excitado ainda. Ele voltou a bater na porta e disse: Estou te esperando no quarto. Tomei coragem, tirei a roupa e fui! Ele estava deitado se masturbando e disse: Chupa mais!

Ele tinha um poder para me dominar. Logo já estava eu de novo chupando ele e forçando seu pau na minha garganta. Ele puxou o pau agora duro e me colocou de bruço na cama.
Abriu minha perna e meteu a pica dentro sem cerimônia.

Soltei um grito e ele enfiou minha cara no travesseiro. Fiquei sem ar e as vezes conseguia desviar a cabeça e puxar um poco de ar. O contato do meu pau com a cama, o pênis do MR Black em mim, a falta de ar, a dor… Tudo me excitava, e logo gozei. Aquilo parecia não ter fim até que ele gozou.

Nese intervalo eu gozei 3 vezes seguidas. Deitamos lado a lado na cama e ficamos em silêncio. Foi tomar banho todo dolorido e ele entrou comigo no banheiro. Agora parecia que tinha voltado a si. Me virou de frente e me beijou na boca ficamos ali sarrando e ele estava duro de novo, me virou de costas, ligou o chuveiro já passando um sabonete no pênis e meteu denovo.

Comecei a tocar uma e ele me falou enquanto me bombava suavemente: Quem é seu macho?! Respondi: Você! Ele disse: Você agora é minha putinha! Meteu suvaemente e me fez gozar. Após algum tempo, tirou a rola e me colocou de joelhos. Botou a pica na minha boca e gozou. Engoli cada gota. Fiquei ali chupando e passado algum tempo a rola dele foi amolecendo e ele urinou em mim.

Após isso tomamos banho, jantamos e dormimos juntos. De manhã ele me comeu de novo e tivemos esse relacionamento por 1 ano e meio em que ele me comia quase todo dia… Era uma máquina!

Depois, entrou para a polícia e não nos encontramos mais. Nessa época ele tinha uma namorada e dizia que ela era fresca e não se comparava a mim. Eu também arrumei uma namorada que hoje é minha esposa, mas pelo menos 1 vez por mês saio com garotos de programa, as vezes mais de um.

Sempre negros e sarados com a pica bem grande. Minha mulher entende e também sai com outros homens. Hoje Mr Black está na corporação e embora o tenha convidado para vir a minha casa, não quis. Mas ainda lembro dele com muito desejo.

Um comentário sobre “Mr Black

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.