Virei putinha do namorado da minha amiga

Olá, nesse relato vou contar como acabei dando pela primeira vez para o amigo da minha namorada. Vou alterar os nomes dessa trama, por que até hj namoro e mantenho o caso com o mesmo cara.

Podem me chamar de Régis, tenho 25 anos, 1,70, sou branco, magro e tenho uma carinha de mais novo. Minha namorada chama Ligia, ela é loira com pele clara, olhos castanhos, 1,68 de altura e tem seios que são redondinhos, não são pequenos mas tbm não são enormes… Namoramos faz 5 anos e moramos juntos faz 3, mas ela não sabe que sou Bi.

Pois então a Ligia trabalha numa loja com uma garota chamada Ana que namora o Pedrinho, ela já conhecia esse casal antes de eu começar a namorá-la. E depois de um tempo que estávamos juntos ela resolveu me apresentar a eles e combinamos de sair.

Foi aí que conheci o rapaz… Ele tinha 1,80 mais ou menos, moreno claro, com músculos bem definidos mas sem exageros, do jeito que gosto. Na hora já fiquei com vontade de ver mais daquele moreno gostoso com voz grossa .

A partir daí nós 4 começamos a sair juntos com frequência e surgiu uma amizade entre eu e o Pedrinho, claro que eu queria isso desde de o começo kkkkkk.

Aos sábados nem eu e nem ele trabalhamos e as duas meninas trabalham até às 16:00 na loja, por isso certo dia chamei ele pra vir em casa mais cedo pra passarmos o tempo jogando videogame e tals, até o horário das meninas saírem do trabalho, e isso virou quase uma rotina.

Passávamos o dia batendo papo e jogando, com o tempo resolvi dar umas avançadas leves… Comecei a elogiar seus músculos e o esforço que fazia pra se manter em forma, e ele parecia gostar dos elogios.

Depois de mais algum tempo fui ficando mais atrevido! Como ele gostava de jogar futebol, fazer academia e tal, comecei a elogiar a energia e disposição dele, um dia falei:
—Pedro, vc tem muita disposição, vc deve dar uma canseira na Ana na hora do sexo, né?!

Ele deu risada, com uma cara de safado que me fez gamar ainda mais.

Confirme o tempo foi passando fui ficando ainda mais ousado, até que pedi pra sentir os músculos do braço dele e ele deixou, cheguei bem perto e comecei a alisar aqueles braços fortes, sentindo o cheiro gostoso dele, tive que me segurar pra não tentar beijar ele naquela hora.

Os dias foram passando e eu tentando dar em cima dele, até que um dia quando estávamos saindo nos 4 e as meninas foram no banheiro, ele falou:
— Sua bunda é bem redonda né, parece até de menina.

Aí já vi que tava dando certo, dei um sorriso safado e agradeci o elogio passando a mão na minha bunda.

Depois disso foi só ladeira abaixo, na próxima vez que estávamos só nos dois, falei que ele podia sentir minha bunda se quisesse, afinal, eu sentia os músculos dele. E ele começou a passar a mão na minha bunda.

A partir daí sempre que estávamos sozinhos, ele passava a mão, dava tapinhas e eu me esfregava nele… E depois disso decidi que era hora, no próximo sábado falei pra ele ir até um pouco mais cedo, raspei meu cuzinho, comprei KY tomei um bom banho e até fiz lavagem anal.

Quando ele chegou tbm estava um pouco agitado talvez por ter percebido o que eu queria fazer.
Assim que ele entrou, perguntei:
— Posso sentir seus músculos?
—– Claro… Disse ele!

Então comecei alisando os braços, mas invés de parar aí comecei alisar o peito dele tbm, ele olhou pra mim e sorriu, e começou a alisar minha bunda eu sorri e soltei um gemidinho safado.

Ele começou a apertar minha bunda olhando minha reação, e eu alisava o peito dele , olhando pra ele, com um sorriso safado, suspirando sempre que ele apertava minha bunda. Fui descendo minha mão, sempre olhando nos olhos dele.

Desci minha mão até o pau dele e comecei a esfregar aquela rola dura e grande por cima da bermuda. Aí ele avançou, apertou minha bunda com as duas mãos e me puxou pra perto, aproximando nossos corpos e me beijou forte.

Segurei a cabeça dele beijando já ofegante de tesão me esfregando, ele me afastou um pouco e tirou minha camiseta e a dele, aí comecei a beijar e lamber o pescoço e o peito dele ouvindo ele falar:
—É isso que vc queria, né?! A Ligia não pode te dar o que eu posso, né, seu safado?! Vc ficou um tempão me alisando e me olhando com essa carinha de safado, só esperando eu te comer!

—Sim era isso que eu queria, quero que vc me foda, quero isso desde que te conheci, desde que vi esse seu corpo gostoso.

—Então é isso que vai ter… Vou te foder de jeito, pra saciar essa sua vontade de pica.

Nisso, eu já estava lambendo e beijando a barriga dele descendo pra rola, e falando:
—Isso que eu quero, quero que me foda! Vou fazer vc gostar mais do meu cuzinho do que da buceta da Ana, sua namorada!

Aí já desci a bermuda dele e vi o pau marcando a cueca, e era grande. Salivei na hora… Quando tirei a cueca dele, rola saltou na minha cara e eu fui lambendo devagar, babando bastante.

Ele segurou minha cabeça e começou a estocar na minha boca, enquanto eu engasgava e gemia… Ele falava:
—Que boquinha deliciosa que vc tem, e ela aguenta toda minha rola, vc com certeza é melhor que a Ana no boquete.

Quando ele falou isso fiquei com mais tesão e gemia mais, passando a língua no pau dele enquanto ele fodia minha boca enfiando até a garganta… Até que ele segurou forte minha cabeça enfiou todo pau e ficou segurando assim enquanto gozava dentro da minha boca.

Eu engasguei ainda mais e tentei beber todo o gozo, mas não consegui e vazou um pouco, nessa hora ele me deu um tapa na cara falando:
—Que putinha vc é, que desperdiça porra dessa maneira?

Fiquei louco de tesão e depois limpei o pau dele que tava meia bomba com minha língua.
Depois subi e fui beijando o pescoço dele de novo me esfregando até ele ficar duro de novo.

Aí ele me deitou na mesa tirou minha bermuda, cueca, abriu minhas nádegas e falou:
—Que cuzinho lindo e apertadinho, tá até piscando de tão putinha que você é!

Ele começou a lamber e chupar meu buraquinho, babando muito, eu gemia e rebolava na cara dele pedindo mais.
Quando tava bem molhado ele começou a enfiar em mim devagar até entrar tudo… E ficou lá parado um tempo, depois começou a se mover e a aumentar o ritmo, eu gemia e gritava, pedindo mais e mais bombadas… Explodi antes dele e o macho continuou até gozar.

Depois de um tempo fomos tomar um banho, onde mamei ele de novo… E partir dai começou nossa relação gostosa e proibida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.